5 Livros Ler Durante a Pandemia!

5 Livros Ler Durante a Pandemia!

Dicas, Inspiração, Pandemia

Ler é uma aventura e, por si só, cada livro é uma viagem que pode nos levar para o outro lado do mundo, para outra época, ou simplesmente nos mostrar diferentes visões e formas de pensar. 

Estamos atualmente em uma situação que nos impede de fazer certas coisas, mas também a tecnologia nos aproxima mais do que nunca e nos permite, a apenas um clique de distância, fazer quase tudo.

Se uma das suas resoluções de ano novo, ou quarentena, é ler um livro, hoje trago para vocês uma seleção de cinco dos meus livros favoritos.

#1 – A ARTE DE VIAJAR por Allain de Botton

Poucas atividades estão tão associadas à busca da felicidade quanto o desejo de viajar para lugares distantes. Embora não faltem publicações que recomendam variados destinos, é raro encontrar na literatura uma reflexão sobre as motivações que levam o viajante a abandonar o conforto do lar e a enfrentar o desconhecido.

O escritor Alain de Botton preenche essa lacuna em A arte de viajar, na boa companhia de nomes como Flaubert, Edward Hopper e Van Gogh. Em seu passeio pelo universo das viagens, ele se desloca por Barbados, Amsterdã, Madri e o deserto do Sinai, examinando o sublime e o comezinho, descobrindo o lado exótico dos aeroportos estrangeiros e o discreto charme dos postos de gasolina de beira de estrada. E assim Alain fornece a bagagem imprescindível para o pensamento e dá sua contribuição para que as jornadas sejam, acima de tudo, mais felizes.

 

2# – NÃO HÁ TEMPO A PERDER por Amyr Klink

AMYR KLINK lembra de momentos difíceis que passou, para realizar seus planos, e garante que as crises podem nos motivar. Em seu novo livro, NÃO HÁ TEMPO A PERDER, o maior navegador do Atlântico Sul evoca sua experiência para demonstrar como os projetos mais complexos podem ser realizados, se você se comprometer a destrinchar cada etapa. E trabalhar duro, ter resiliência. O obstinado homem do mar lembra da infância em Paraty, da adolescência, das vitórias e erros que já cometeu – garantindo que a pressão pode ser um estímulo para sobrevivermos. Este é um livro sobre a escassez, o medo, e a nossa misteriosa capacidade de realizar nossos sonhos.

3# – EXPEDIÇÃO ORIENTE: 812 dias de uma volta ao mundo por Heloisa Schurmman

O sonho de uma volta ao mundo e suas descobertas.

Em 21 de setembro de 2014, depois de três anos de preparações, a família Schurmann partiu em uma aventura inédita por 812 dias, atravessando quatro oceanos, 50 mil quilômetros, cinco continentes, 29 países, em cinquenta localidades diferentes do planeta. O objetivo era refazer a rota que, segundo Gavin Menzies no livro 1421: o ano em que a China descobriu o mundo, os chineses teriam feito ao circum-navegar o globo com seus gigantescos juncos muito antes dos chamados “descobrimentos” europeus.

A Expedição Oriente foi a terceira volta ao mundo da família. Dessa vez, no impressionante veleiro Kat, que combina tecnologia de ponta e soluções de sustentabilidade, Heloisa e Vilfredo voltaram a compartilhar o espaço a bordo com filhos e netos – todos bem-sucedidos cidadãos do mundo, criados no mar – e tripulantes selecionados para dividir com eles uma jornada de grandes desafios, momentos marcantes e experiências inesquecíveis.

 

#4 – FERNÃO DE MAGALHÃES: A magnífica história da primeira circum-navegação da Terra

Ano 1519. De Sevilha, partem cinco navios que singram os mares sob o comando de Fernão de Magalhães. A viagem durará três anos. Em busca de uma passagem que o leve da América do Sul ao Oriente, Magalhães terá que enfrentar motins, tempestades, frio polar, doenças e confrontos com populações nativas rumo ao seu destino final: as fabulosas Ilhas das Especiarias. Mas os eventos terão um rumo inesperado.

Fernão de Magalhães é a história da primeira circum-navegação do globo, narrada pela voz de Juan Sebastián Elcano, um dos poucos que voltaram para casa a bordo da única nau sobrevivente. Elcano colherá os louros do sucesso em detrimento da memória de Magalhães, morto na sombria ilha de Mactan (nas Filipinas) em circunstâncias dramáticas. Uma jornada não apenas física, mas também da alma, escrita em uma linguagem que parece se tornar mais primitiva à medida que a expedição avança em direção a terras cada vez mais desconhecidas e selvagens.

 

 

#5 -MAS VOCÊ VAI SOZINHA por Gaía Passarelli

“Mas você vai sozinha?” Que mulher nunca ouviu essa pergunta logo depois de anunciar que faria uma viagem solo? Seja em outro continente ou numa cidade do interior de São Paulo, é sempre um ato de coragem decidir conhecer um lugar por conta própria. Geralmente, sentimos como se devêssemos aos outros motivos e porquês de tomar uma decisão tão prazerosa como a de se jogar no mundo. Neste livro, a autora Gaía Passarelli conta com sinceridade e bom-humor sobre suas aventuras sozinha pelo mundo afora. Ela não vai nos dizer para largar tudo e sair por aí, nem sobre sermos cool em Nova York. Estas são histórias sobre ser consolada por um xamã andino, molhar os pés nas águas do mar no extremo sul da Índia e dormir debaixo de uma mesa de bar no Texas. Acima de tudo, este é um livro que fala sobre ser mulher e, ao mesmo tempo, ser livre para viajar por aí sem companhia, sem medo e sem preconceito. O livro traz ilustrações da artista paulistana Anália Morares.

 

Gostou das dicas dos 5 livros?

Neste momento precisamos de inspiração, realizar leituras e ter novas ideias em mente. Então, esperamos que goste das dicas acima e quando possível gostaríamos de saber o feedback sobre algum dos livros citados.

 

Participe da discussão, deixe o seu comentário!

Quais são os países liberados para brasileiros? Veja lista de 2021

Quais são os países liberados para brasileiros? Veja lista de 2021

Informativos, Pandemia

ATUALIZADA EM 02 DE FEVEREIRO DE 2021

**Não se aplica a fronteiras terrestres com o Brasil que permanecem fechadas**

Fonte: Portal Panrotas

LISTA DE PAÍSES COM A SITUAÇÃO DA FRONTEIRA PARA BRASILEIROS (SAINDO DO BRASIL)

 

AFEGANISTÃO 
Visto: Brasileiro precisa de visto
Exigências:
– Uso de máscaras em locais públicos.
Poliomielite – Certificado Internacional de Vacinação obrigatório– CIVP

ALBÂNIA 
Visto: Brasileiro não precisa de visto até 90 dias.
Exigências:
– Uso de máscaras em locais públicos.
– Os exames de saúde podem ser realizados nos portos de entrada
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela

ÁFRICA DO SUL 
Visto: Brasileiro não precisa de visto por até 90 dias.
Exigências:
– Os passageiros só podem pousar na Cidade do Cabo (CPT), Durban (DUR) ou Joanesburgo (JNB).
– Os passageiros que entram ou transitam pela África do Sul devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR do coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque. Isso não se aplica a passageiros com menos de 5 anos.
– Um “Questionário de saúde do viajante” preenchido deve ser enviado em https://sa-covid-19-travel.info/ no máximo 2 dias antes da partida.
– Os passageiros e a tripulação da companhia aérea estão sujeitos a exames médicos.
– Passaportes e documentos de substituição de passaportes de todos os cidadãos não sul-africanos devem conter pelo menos 1 página de visto não utilizado para endossos de entrada / saída pelo Serviço de Imigração Sul-Africano.
Isso não inclui a página reservada para “Observações” ou “Emendas e Endossos”.
– Visitantes com passaporte extenso para leitura por máquina não têm permissão para entrar ou transitar pela África do Sul.
– Deve instalar o aplicativo móvel COVID Alert South Africa.
– A vacinação contra a febre amarela é exigida.

ANTÍGUA e BARBUDA 
Visto: Brasileiro não precisa de visto por até 180 dias.
Exigências:
– Os passageiros devem ter um certificado médico com um resultado negativo do teste de coronavírus (COVID-19) RT-PCR SARS-CoV-2., que deve ter sido realizado no máximo 7 dias antes da partida. (Não se aplica a passageiros com menos de 12 anos).
– Um Formulário de Declaração de Saúde preenchido deve ser apresentado às Autoridades Sanitárias Portuárias na chegada.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela
OBS: Os passageiros estão sujeitos a exames médicos e à quarentena na chegada.

ARMÊNIA 
Visto: Brasileiro não precisa de visto por até 180 dias.
Exigências:
– Passageiros sem atestado médico com resultado negativo no teste PCR para coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da chegada estão sujeitos a um teste na chegada, por sua conta e risco.
– O certificado deve ser em armênio, inglês ou russo.
– Não há exigência de vacinas.

ARUBA 
Aruba optou pelo fechamento das fronteiras no dia 25 de janeiro e não há previsão de volta.

ANGUILLA 
Visto: Brasileiro não precisa de visto até 3 meses de estada
Exigências:
– Os passageiros devem preencher um “Pedido de entrada” antes da partida em https://ivisitanguilla.com/, imprimir a confirmação e apresentar na chegada.
– Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR do coronavírus (COVID-19), emitido no máximo 5 dias antes da chegada.
– Devem possuir um seguro saúde que cubra todas as despesas com Coronavírus (COVID-19).
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela
OBS: Os passageiros estão sujeitos a um teste de PCR do Coronavírus (COVID-19) na chegada e 10 dias após sua entrada.

BAHAMAS 
Visto: Brasileiro não precisa de visto até 3 meses.
Exigências:
– Os passageiros devem ter um “Bahamas Travel Health Visa” aprovado com um código QR, obtido em www.travel.gov.bs

BARBADOS 
Visto: Brasileiro não precisa de visto até 6 meses.
Exigências:
– Os passageiros devem apresentar um “Formulário de Imigração / Alfândega” preenchido 24h antes do embarque através do site www.travelform.gov.bb , imprimir e apresentar na chegada.
– Devem possuir um certificado médico em inglês com um resultado negativo do teste RT-PCR do coronavírus (COVID-19). emitido no máximo 72 horas antes da chegada. (Não se aplica a passageiros menores de 5 anos acompanhados por um responsável legal)
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela
OBS: Os passageiros podem ser submetidos a novo teste de PCR do Coronavírus (COVID-19) e à quarentena.

BIELORÚSSIA (BELARUS)
Visto: Brasileiro não precisa de visto até 90 dias.
Exigências:
– Os passageiros devem ter um certificado médico impresso com um resultado negativo do teste de PCR do coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da chegada, sendo que deve ser em bielorrusso, inglês ou russo.
– Devem possuir um seguro viagem para cobrir despesas médicas na Bielorrússia.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela
OBS: Os passageiros estão sujeitos ao isolamento por 10 dias se chegarem de um país listado no site https://tinyurl.com/BY-Country-List

BELIZE 
Visto: Brasileiro não precisa de visto até 90 dias.
Exigências:
– Os passageiros estão sujeitos a um teste de coronavírus (COVID-19) na chegada.
Isso não se aplica a:
1 – passageiros com atestado médico com resultado negativo no teste PCR para coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 96 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque;
2 – passageiros com atestado médico com resultado negativo do teste Rapid Antigen, Sophia, SD Biossensor ou Abbott (Panbio) do Coronavirus (COVID-19) emitido no máximo 48 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque.
– Os passageiros estão sujeitos a exames médicos.
– Os passageiros que viajam como turistas devem ter uma confirmação de reserva de um hotel aprovado. Os detalhes podem ser encontrados em https://www.travelbelize.org/health-safety .

BENIN 
Visto: Brasileiro precisa de visto (E-visa)
Exigências:
– Os passageiros são submetidos ao teste de PCR do coronavírus (COVID-19) na chegada, por sua conta.
– Os passageiros devem apresentar um “Formulário de Imigração / Alfândega” preenchido antes do embarque pelo site: http://centresurveillancesanitaire.com, imprimir e apresentar na chegada.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela.

BERMUDAS 
Visto: Brasileiro não precisa de visto até 6 meses de estada (decidido pelo oficial da imigração).
Exigências:
– Os passageiros devem obter uma Autorização de Viagem preenchido antes de 1 a 3 dias do embarque através do site https://www.gov.bm/coronavirus-travellers , imprimir e apresentar na chegada;
– Devem possuir atestado médico confirmando um teste PCR negativo para coronavírus (COVID-19) realizado no máximo 7 dias antes da partida
OBS: Estão sujeitos a um teste PCR na chegada e quarentena até que os resultados do teste estejam prontos.

BUTÃO 
Visto: Brasileiro PRECISA de visto
Exigências:
– Os passageiros devem ter um certificado médico com um resultado negativo do teste RT-PCR do coronavírus (COVID-19), realizado no máximo 72 horas antes da partida.
– Os visitantes devem possuir US$ 200 por dia de estada.
– Os visitantes devem fazer reservas com um operador turístico registrado no Butão; através de um agente de viagens no Exterior ou entrando em contato com operadoras de Turismo no Butão.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela
OBS: Os passageiros estão sujeitos a exames médicos e quarentena por 21 dias.

BOLÍVIA
Visto: Brasileiro não precisa de visto até 90 dias
Exigências:
– Passageiros que chegam do Brasil devem ter um atestado médico com resultado negativo para coronavírus (COVID-19) RT – PCR ou teste de antígeno emitido no máximo 3 dias antes da chegada.
– Passageiros que estiveram nos últimos 14 dias no Reino Unido não estão autorizados a entrar até 8 de janeiro de 2021.
– Um “Formulário para Localizador de Passageiros de Saúde Pública” preenchido deve ser apresentado na chegada. O formulário está disponível em https://www.dgac.gob.bo/wpcontent/uploads/2020/09/Form_Salud_International_EN.pdf .
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela

BÓSNIA e HERZEGOVINA 
Visto: Brasileiro não precisa de visto até 90 dias.
Exigências:
– Os passageiros devem ter um certificado médico com um resultado negativo do teste PCR coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 48 horas antes da chegada.

BOTSUANA 
Visto: Brasileiro não precisa de visto por até 90 dias.
Exigências:
– Os aeroportos de Gaborone (GBE), Kasane (BBK) e Maun (MUB) foram reabertos.
– Os passageiros devem ter um certificado médico impresso com um resultado negativo do teste PCR do coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque.
O certificado deve ser em inglês.
Isso não se aplica a passageiros com menos de 5 anos.
– Os passageiros estão sujeitos a exames médicos na chegada.
– A vacinação contra a febre amarela é exigida.

BURKINA FASO 
Visto: Brasileiro necessita de visto.
Exigências:
– Passageiros sem atestado médico com resultado negativo no teste PCR do coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 5 dias antes da chegada estão sujeitos à triagem médica por conta própria.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela.

BURUNDI
Visto: Brasileiro necessita de visto.
Exigências:
– Os passageiros devem ter um certificado médico impresso com um resultado negativo do teste PCR do coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque.
O atestado médico deve ser em inglês ou francês.
Isso não se aplica a passageiros com menos de 12 anos.
– Os passageiros estão sujeitos a um teste PCR na chegada por conta própria.
– Os passageiros estão sujeitos à quarentena por 72 horas às suas próprias custas em um hotel reservado em www.booking.tourisme.gov.bi .
– Vacinação contra febre amarela para todos os passageiros.

CAMARÕES 
Visto: Brasileiro PRECISA de visto.
Exigências:
– Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR para coronavírus (COVID-19).
A prova deve ter sido realizada no máximo 3 dias antes da partida do primeiro ponto de embarque.
Isso não se aplica a passageiros com menos de 5 anos.
– Os passageiros são submetidos ao teste do coronavírus (COVID-19) na chegada.
– Os passageiros estão sujeitos a exames médicos.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela

CAMBOJA
Visto: Brasileiro necessita de visto.
Exigências:
– Os passageiros devem ter um certificado médico impresso com um resultado negativo do teste PCR do coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque.
O certificado deve ser em inglês.
– Devem possuir apólice de seguro com cobertura médica mínima de US$ 50.000
– Devem realizar um depósito de US$ 2.000 em um banco designado no momento da chegada.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela.
OBS: 1. Todas as isenções de visto, vistos de chegada e e-visas estão suspensos.
– Os passageiros estão sujeitos a exames médicos e quarentena por 14 dias.

CABO VERDE
Visto: Brasileiro precisa de visto
Exigências:
– Os passageiros devem ter um certificado médico com um resultado negativo do teste PCR de coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da partida.
– Todos os passageiros devem obter um pré-registro (EASE) antes da partida através do site: www.ease.gov.cv e ter um número de inscrição.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela
CHADE – Fronteira aberta para brasileiros.
Visto: Brasileiro necessita de visto
Exigências:
– Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo do teste do coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 7 dias antes da chegada.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela.
OBS: Os passageiros estão sujeitos à quarentena por 7 dias.

CHILE
Visto: Brasileiro está isento de vistos por até 90 dias.
Exigências:
– Não é permitida a entrada de passageiros que tenham estado nos últimos 14 dias no Reino Unido.
– Os passageiros devem apresentar atestado médico com resultado negativo do teste PCR SARS-CoV-2 para coronavírus (COVID-19), feito no máximo 72 horas antes da partida do último voo direto para o Chile.
– Os passageiros devem ter um seguro de viagem com cobertura mínima de US$ 30.000 para cobrir todas as despesas originadas pelo coronavírus (COVID-19), por exemplo, tratamentos médicos, custos de repatriação etc.
– Uma declaração juramentada/declaracion jurada para viajantes para prevenir doenças por coronavírus (COVID-19) deve ser preenchida em www.c19.cl no máximo 48 horas antes da chegada.
– Os passageiros podem ser submetidos ao teste do coronavírus (COVID-19) na chegada.
– Os passageiros devem passar por “Rastreamento de Passageiros” por 14 dias ou até deixarem o Chile.
– Os passageiros estão sujeitos à quarentena por 10 dias.
– Um “Affidavit SAG” preenchido deve ser apresentado no momento da chegada.
– O formulário pode ser enviado online antes da partida em www.sagingresoachile.cl . Isso não se aplica a passageiros menores de 18 anos.
– Extensão de permanência possível por mais 90 dias, para visitantes isentos de visto.
– Os visitantes da Ilha de Páscoa podem permanecer no máximo 30 dias. Eles devem:
– ter uma passagem de volta
– enviar um formulário de inscrição em https://ingresorapanui.interior.gob.cl
– ter reserva em hotel aprovado pela Sernatur (http://serviciosturisticos.sernatur.cl/alojamientos/rapanui ) ou receber uma carta-convite de um residente na Ilha de Páscoa.
– Vacinações não exigidas.

CHINA
Visto: Brasileiro precisa de visto. (Vistos não imigrantes emitidos até dia 26/Mar/2020 estão suspensos nesse momento)
Exigências:
– Viajantes que vão à China em voos diretos devem fazer os testes de ácido nucleico (PCR) e IgM anti-corpo para covid-19 dentro de 48 horas antes do embarque, e devem fazer os testes numa instituição médica designada ou reconhecida pela embaixada/consulados da China e depois solicitar na embaixada/consulado da China um Código de Saúde verde com a marca “HS” ou uma Carta de Declaração de Saúde certificado junto com certificados de resultados negativos de ambos os testes.
– Viajantes que vão à China em voos de conexão devem fazer testes de ácido nucleico (PCR) e IgM anticorpo para covid-19 no Brasil dentro de 48 horas antes de embarcar no seu voo para o país de trânsito e depois fazer novamente ambos os testes no país de trânsito dentro de 48 horas antes de embarcar no voo direto para a China. Viajantes devem solicitar Código de Saúde verde com a marca “HS” ou Carta de Declaração de Saúde com certificados de resultados negativos de ambos os testes nas embaixadas/consulados da China em AMBOS os países.
– Os passageiros que chegam a Pequim (PEK), Guangzhou (CAN), Xangai Hongqiao (SHA), Xangai Pudong (PVG), Shenzhen (SZX) ou Xiamen (XMN) estão sujeitos a exames médicos e quarentena por 14 dias.
– Um “Formulário de Declaração de Saúde de Saída/Entrada” preenchido deve ser apresentado no momento da chegada. O formulário pode ser obtido antes da partida em http://health.customsapp.com/ .
– Passageiros chegando diretamente do Brasil devem ter um código QR verde com a marca ‘HDC’ ou um Formulário de Declaração de Saúde emitido por uma embaixada ou consulado chinês. O código ou o formulário podem ser obtidos com um resultado negativo do teste de ácido nucléico do coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 48 horas antes da partida e um resultado negativo do teste de anticorpos IgM emitido no máximo 48 horas antes da partida. Os passageiros que não chegarem diretamente à China (Rep. Do Povo) devem repetir os dois testes nos países de trânsito e obter um novo código QR verde ou Formulário de Declaração de Saúde em cada país de trânsito.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela.

COLÔMBIA 
No dia 28 de janeiro, a Colômbia suspendeu voos do Brasil por 30 dias.

COMOROS (ILHAS COMOROS) 
Visto: Brasileiro precisa de visto
Exigências:
– Os voos para Comores foram reiniciados.
– Os passageiros devem ter um certificado médico impresso com um resultado negativo do teste PCR do coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela

CONGO (BRAZZAVILLE) 
Visto: Brasileiro precisa de visto
Exigências:
– Os passageiros sem atestado médico com resultado negativo no teste do coronavírus (COVID-19) estão sujeitos a um teste na chegada e à quarentena por conta própria.
(Não se aplica a passageiros com 11 anos ou menos).
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela.

CONGO (KINSHASA)
Visto: Brasileiro precisa de visto
Exigências:
– Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR para coronavírus (COVID-19), emitido no máximo 7 dias antes da chegada em inglês ou francês.
– Todos os passageiros devem preencher um “Formulário de Registro de Viajantes” antes do embarque, através do site:https://inrbcovid.com/index.php/user/home_en , onde gerará um código QR que deve ser apresentado na chegada.
– Os passageiros são submetidos a novo teste do coronavírus (COVID-19) na chegada por conta própria.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela .

COREIA DO NORTE – Fronteira aberta para brasileiros (Os passageiros que viajam como turistas não estão autorizados a entrar)
Visto: Brasileiro precisa de visto
Exigências:
– Os visitantes além do visto devem possuir uma autorização para viajar, emitida por uma agência de viagens na Coréia (Dem. People’s Rep.).
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela.

COREIA DO SUL – Fronteira aberta para brasileiros. (Os passageiros que viajam como turistas não estão autorizados a entrar)
Visto: Brasileiro precisa de visto
Exigências:
– Os passageiros estão sujeitos à quarentena por 14 dias e a um teste PCR para coronavírus (COVID-19) dentro de 3 dias após a chegada.
Isso não se aplica a passageiros com um Certificado de Isenção de Isolamento emitido por uma Embaixada ou Consulado Coreano antes da partida.
Eles devem ser testados para o coronavírus (COVID-19) na chegada e permanecer nas instalações de quarentena designadas por 1 ou 2 dias até que um resultado de teste negativo seja obtido.
– Passageiros que estiveram em Bangladesh, Cazaquistão, Quirguistão ou Filipinas nos últimos 14 dias devem ter um certificado médico com resultado negativo no teste PCR do coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 48 horas antes da partida.
O certificado deve ser em inglês ou coreano.
– Passageiros que estiveram no Uzbequistão nos últimos 14 dias devem ter um certificado médico com resultado negativo no teste PCR do coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 48 horas antes da partida.
O teste deve ter sido realizado no Swiss Lab ou no Korea No 1 Laboratory.
O certificado deve ser em inglês ou coreano.
– Os voos devem chegar ao Aeroporto Internacional de Incheon (ICN) entre 5h e 20h.
– Um Formulário de Declaração de Saúde preenchido e um Formulário de Declaração de Quarentena Especial devem ser apresentados no balcão de quarentena na chegada.
– Os vistos de curta duração (tipo C-1 e C-3) emitidos em ou antes de 5 de abril são invalidados.
– Vacinações não exigidas.

COSTA RICA
Visto: Brasileiro não precisa de visto até 90 dias.
Exigências:
– Um formulário “Pase de Salud” deve ser preenchido antes da partida do vôo para a Costa Rica. Isso irágerar u m código QR que deve ser apresentado na chegada. O formulário pode ser obtido em https://salud.go.cr/
– Os passageiros devem ter um seguro de viagem com cobertura de custos de tratamento e acomodação do coronavírus (COVID-19).
– Os regulamentos de entrada para cidadãos da Costa Rica aplicam-se a passageiros com prova de ter dupla nacionalidade, incluindo a do país.
– Os passageiros devem chegar a San José (SJO) ou Libéria (LIR).
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela.

COSTA DO MARFIM 
Visto: Brasileiro precisa de visto
Exigências:
– Os passageiros devem ter um certificado médico impresso com um resultado negativo do teste de PCR do coronavírus (COVID-19). A prova deve ter sido feita no máximo 7 dias antes da partida do primeiro ponto de embarque.
(Não se aplica a passageiros menores de 11 anos)
– Todos os passageiros devem preencher e submeter antes da data do embarque o “Formulário de Declaração de Saúde” obtido através do site: https://deplacement-aerien.gouv.ci, imprimir e apresentar na chegada.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela.

CURAÇAO 
Antes da chegada, todos os visitantes deverão seguir três etapas obrigatórias:

1) Preencher o Cartão de Imigração Digital disponível no site oficial www.dicardcuracao.com;

2) Com 48 horas antes da partida, completar o Cartão de Localização de Passageiros (PLC) no mesmo site (www.dicardcuracao.com) e levar a versão impressa na viagem consigo;

3) Apresentar um resultado negativo do teste de PCR COVID-19 obtido em até 72 horas antes da viagem e emitido por laboratório credenciado (para saber uma instituição próxima, consulte as autoridades de saúde locais). Testes de PCR baseados em amostras de gargarejo não serão aceitos. Antes da partida é necessário fazer o upload dos resultados do teste negativo no site www.dicardcuracao.com e apresentar o documento impresso na chegada em Curaçao.

Todos os turistas que viajam a Curaçao oriundos de países de baixo ou alto risco devem levar em consideração algumas informações antes da partida:

– Não ter viajado para outro país onde exista um alto risco de infecções por covid-19 ou esteve em contato com uma pessoa com teste positivo para covid-19 nos 14 dias anteriores ao desembarque. Caso afirmativo, será colocado em quarentena obrigatória;

– Levar consigo um documento impresso que comprove as etapas obrigatórias (Cartão de Imigração Digital, Cartão de Localização de Passageiros (PLC) e exame negativo de PCR COVID-19) em todos os momentos da viagem;

– Ter um seguro saúde para cuidados médicos e quaisquer outros custos adicionais, caso fique em quarentena ou doente durante a estada na ilha;

– Atualmente, nenhum passageiro de cruzeiro está autorizado a desembarcar em Curaçao;

– Crianças menores de 6 anos que não apresentem sintomas e cujos pais podem comprovar que o teste de PCR é negativo não precisam realizar o teste prévio.

Caso o turista não atenda às condições acima, poderá ser colocado em quarentena na chegada e terá que arcar com os gastos por conta própria. No site www.curacao.com podem ser averiguadas as áreas de risco e seus requisitos adicionais.

CROÁCIA – Fechado em princípio até 15/01/2021 (exceto para negócios ou estudos).
Visto: Brasileiro não precisa de visto até 3 meses.
Exigências:
– Os passageiros não estão autorizados a entrar até 15 de janeiro de 2021.
– Isto não se aplica aos passageiros que entram na Croácia em trânsito por terra para um país terceiro. Eles devem provar que podem entrar no país de destino.
– Isso não se aplica a passageiros que viajam a negócios.
– Isso não se aplica a passageiros que viajam como estudantes.
Importante: Os passageiros sem atestado médico com resultado negativo no teste PCR para coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 48 horas antes da chegada estão sujeitos a um teste PCR na chegada por conta própria e auto-isolamento; detalhes podem ser encontrados em https://mup.gov.hr/uzgcovid/english/286212 .
– Não são aceitos passaportes e documentos que substituam o passaporte emitido há mais de 10 anos antes da data da viagem.
– Os passageiros que viajam a negócios devem ter uma carta de convite para uma reunião de negócios de uma empresa na Croácia.
– Um “Formulário de inscrição na Croácia” preenchido deve ser apresentado no momento da chegada. O formulário pode ser enviado online antes da partida em https://entercroatia.mup.hr/.
– Um “Formulário de localização de passageiros” preenchido deve ser apresentado na chegada. O formuláriopode ser encontrado em: https://static.vueling.com/corporative7/media/1167/passengerlocatorform-enicao.pdf.
– Os visitantes devem possuir comprovante de fundos suficientes para cobrir sua estada da seguinte forma:
1 – pelo menos EUR 70 por dia de estada; ou
2 – pelo menos EUR 30 por dia de estada, se tiver um convite confirmado ou um voucher de turismo.
– Não requer vacinação.

CUBA – Fronteira aberta para brasileiros
Visto: Brasileiro precisa de visto (Tarjeta)
Exigências:
– Os voos para Havana (HAV) foram reiniciados.
– Os passageiros são submetidos ao teste de PCR do Coronavírus (COVID-19) na chegada; e – triagem médica; e – isolamento voluntário.
– Uma “Declaracion de Sanidad del Viajero” preenchida deve ser apresentada na chegada.
– Os passageiros devem pagar uma taxa de saúde de US$ 30 ou equivalente.
– Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo do teste RT – PCR do coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da chegada.
– O tempo de permanência deve ser coberto por US$ 50 (ou o equivalente em outra moeda conversível, em dinheiro ou cheques de viagem) por pessoa por dia, a menos que o passageiro tenha previamente contratado as atividades turísticas com a MINTUR em Cuba.
– Devem possuir seguro de viagem para cobrir despesas médicas em Cuba. Ele pode ser obtido na chegada.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela.

 

DIJBOUTI (JIBUTI) 
Visto: Brasileiro precisa de visto (pode obter na chegada)
Exigências:
– Os passageiros estão sujeitos a exames médicos e quarentena por conta própria.
– Passageiros sem certificado médico impresso em francês ou inglês com resultado negativo no teste PCR do coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque e no máximo 120 horas antes da chegada estão sujeitos a um teste PCR na chegada.
Isso não se aplica a passageiros com menos de 12 anos.
– Requer vacinação contra febre amarela

DOMINICA 
Visto: Brasileiro não precisa de visto até 3 meses.
Exigências:
– Todos os passageiros devem possuir atestado médico com resultado negativo do teste PCR para coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da chegada.
– Devem preencher antes da data do embarque e apresentar uma autorização de viagem obtida através do site: http://domcovid19.dominica.gov.dm/
– Estão sujeitos a exames médicos e quarentena.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela.
OBS: Os visitantes que não possuem bilhetes de ida e volta podem ter a entrada recusada.

DUBAI (Emirados Árabes Unidos) – Fronteiras abertas para brasileiros (turistas para Dubai (DXB), Abu
Dhabi (AUH) ou Sharjah (SHJ) com uma passagem de ida e volta)
.
ATENÇÃO: A EMIRATES AIRLINE SUSPENDEU VOOS DE BRASILEIROS ATÉ 10 DE FEVEREIRO
Visto: Brasileiro não precisa de visto até 90 dias.
Exigências:
– Os passageiros não estão autorizados a entrar.
Isso não se aplica a empregadas domésticas que estão viajando com o patrocinador ou com parentes de primeiro grau do patrocinador.
Isso não se aplica a passageiros com permissão de entrada emitida pelos Emirados Árabes Unidos.
Isso não se aplica a passageiros que viajam como turistas para Dubai (DXB) ou Sharjah (SHJ) com uma passagem de ida e volta.
Isso não se aplica a cidadãos brasileiros que viajam para Abu Dhabi (AUH).
– Passageiros com passaporte manuscrito não estão autorizados a entrar.
– Passageiros com dupla nacionalidade devem chegar e partir com o mesmo passaporte.
– Os passageiros que viajam como turistas chegando a Dubai (DXB) ou Sharjah (SHJ) devem ter seguro saúde.
– Passageiros chegando em Dubai (DXB):
– estão sujeitos a exames médicos, e
– devem fazer download e registrar o COVID-19 DXB Smart App.
– Os passageiros que entrarem em Dubai (DXB) ou Al Maktoum (DWC) como turistas devem ter um certificado médico impresso com um resultado negativo do teste de PCR do Coronavírus (COVID-19).
– A prova deve ter sido realizada no máximo 96 horas antes da partida do último vôo direto para os Emirados Árabes Unidos.
– O certificado deve ser em árabe ou inglês e deve ser emitido por um laboratório aprovado listado em https://screening.purehealth.ae ou um laboratório credenciado pelo país de origem.
Isso não se aplica a passageiros com menos de 12 anos.
Isso não se aplica a passageiros com deficiência.
– Os passageiros que entram ou transitam por Abu Dhabi (AUH) ou Sharjah (SHJ) devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR para coronavírus (COVID-19).
– A prova deve ter sido realizada no máximo 96 horas antes da partida do último voo direto para os Emirados Árabes Unidos.
– O certificado deve ser emitido por um laboratório aprovado listado em https://screening.purehealth.ae ou um laboratório credenciado pelo país de origem.
Isso não se aplica a passageiros com menos de 12 anos.
Isso não se aplica a passageiros com deficiência.
– Os passageiros que entram em Abu Dhabi (AUH), Al Maktoum (DWC), Dubai (DXB) ou Sharjah (SHJ) podem ser submetidos a um teste de PCR do coronavírus (COVID-19) e quarentena.
– Visitantes com validade estendida em seus passaportes não estão autorizados a entrar.
– Os passageiros que chegam em Sharjah (SHJ) devem baixar o aplicativo ALHOSN.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela

EGITO 
Visto: Brasileiro necessita de visto
Exigências:
– Os passageiros que chegam do Brasil devem ter um atestado médico impresso com resultado negativo do teste RT-PCR do coronavírus (COVID-19), emitido no máximo 96 horas antes da partida do vôo para o Egito.
(O atestado médico deve ser emitido por um laboratório aprovado e deve indicar o tipo de amostra colhida para o swab)
– Necessário preencher o formulário de “Cartão de Saúde Pública” que deve ser apresentado à imigração na chegada.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela Internacional
OBS: Os passageiros que chegam a Hurghada (HRG), Marsa Alam (RMF), Sharm El Sheikh (SSH) ou Taba (TCP) sem um resultado do teste de PCR para Coronavírus (COVID-19) negativo impresso estão sujeitos a um teste de PCR na chegada, por conta própria.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela

EL SALVADOR 
Visto: Brasileiro não precisa de visto até 3 meses.
Exigências:
– Os passageiros não estão autorizados a entrar se, nos últimos 30 dias, estiveram na África do Sul ou no Reino Unido.
– Os passageiros devem ter um certificado médico impresso com um resultado negativo do teste de PCR do coronavírus (COVID-19), emitido no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque. (Não se aplica a passageiros com menos de 2 anos)
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela

EQUADOR
Visto: Brasileiro não precisa de visto
Exigências:
– Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo do teste RT-PCR do coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 10 dias antes da chegada.
– Isso não se aplica a passageiros com menos de 14 anos e nacionais e residentes do Equador.
– Os passageiros podem ser submetidos a um teste de antígeno do coronavírus (COVID-19) na chegada e na quarentena.
– Uma “Declaracion de salud del viajero” preenchida deve ser apresentada na chegada. O formulário pode ser encontrado em https://www.cancilleria.gob.ec/wpcontent/uploads/2020/06/formulario_de_salud_del_viajero_revisado.pdf.pdf_1-1.pdf .
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela.

ESLOVÊNIA 
Visto: Brasileiro isento de visto até 90 dias
Exigências:
– Passageiros sem atestado médico com resultado negativo no teste PCR para coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 24 horas antes da chegada podem ficar sujeitos à quarentena por 10 dias; detalhes podem ser encontrados em https://www.gov.si/en/topics/coronavirus-disease-covid-19/border-crossing/
– Não são aceitos passaportes e / ou substitutos de documentos emitidos há mais de 10 anos antes da data da viagem.
– Os visitantes são obrigados a possuir comprovativo de fundos suficientes para cobrir a sua estada (adultos pelo menos 70 euros por dia, menores de 18 anos 35 euros por dia).
– Não requer vacinação

ESLOVÁQUIA
Visto: Brasileiro isento de visto até 90 dias
Exigências:
– Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste do coronavírus (COVID-19). – O teste deve ter sido feito no máximo 72 horas antes da chegada.
– Os testes aceitos são: testes RT-PCR realizados por laboratórios na Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, Chipre, República Tcheca, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Irlanda (Rep.), Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda, Noruega, Polônia, Portugal, Romênia, Eslovênia, Espanha, Suécia, Suíça ou Reino Unido, ou testes de antígeno realizados por laboratórios na Áustria ou na Tcheca.
Isso não se aplica a passageiros com menos de 10 anos.
– Os passageiros devem preencher o formulário ‘Passageiro de saúde pública’ antes da partida em https://www.mindop.sk/covid/
– Os passageiros devem se registrar online antes da partida em https://korona.gov.sk/ehranica/
– Os passageiros podem ser submetidos a um teste de PCR do coronavírus (COVID-19) na chegada ou quarentena por 10 dias; detalhes podem ser encontrados em https://www.mzv.sk/web/en/covid-19 ou http://www.uvzsr.sk/ ou https://korona.gov.sk/en/travelling-to- slovakia-and-covid19 /
– Não são aceitos passaportes e / ou substitutos de documentos emitidos há mais de 10 anos antes da data da viagem.

Eswatini (SUAZILÂNDIA)
Visto: Brasileiro isento de visto até 30 dias
Exigências:
– Os voos para SUAZILÂNDIA foram reiniciados.
– Passageiros sem atestado médico com resultado negativo no teste do coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da chegada estão sujeitos a um teste PCR na chegada, por sua conta e risco.
– Os passageiros estão sujeitos a exames médicos e quarentena por 14 dias.
– Os visitantes que não possuam bilhetes de ida e volta ou fundos suficientes para comprar um bilhete podem ter a entrada recusada.
– Requer vacinação contra febre amarela

ETIÓPIA
Visto: Brasileiro necessita de visto
Exigências:
– Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR para coronavírus (COVID-19), emitido no máximo 120 horas antes da chegada.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela

GABÃO 
Visto: Brasileiro precisa de visto (e-visa)
Exigências:
– Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR do coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 5 dias antes da partida do primeiro ponto de embarque.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela
OBS: Os passageiros estão sujeitos ao auto-isolamento por 14 dias

GAMBIA 
Visto: Brasileiro precisa de visto
Exigências:
– Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR do coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque.
Isso não se aplica a passageiros com 2 anos ou menos.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela

GANA
Visto: Brasileiro necessita de visto
Exigências:
– Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR para coronavírus (COVID-19). A prova deve ter sido realizada no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque.
Isso não se aplica a passageiros com menos de 5 anos.
– Os passageiros são submetidos ao teste de PCR do coronavírus (COVID-19) na chegada, por conta própria. Eles devem ter uma confirmação de pagamento feita no seguinte site: https://myfrontierhealthcare.com/Home/Ghana
Isso não se aplica a passageiros com menos de 5 anos.
– O teste para passageiros entre 5 e 12 anos é gratuito.
Os passageiros devem preencher um Formulário de Declaração de Saúde do Porto em https://www.ghshdf.org/hdf/ antes da chegada.
– Os passageiros estão sujeitos a exames médicos na chegada.
– Os passageiros com teste positivo para coronavírus (COVID-19) na chegada serão isolados em uma unidade de saúde ou centro de isolamento designado por sete dias.
OBS: Os passageiros estão sujeitos ao auto-isolamento por 14 dias

GRENADA 
Visto: Brasileiro não precisa de visto até 3 meses
Exigências:
– Os passageiros devem ter um “Certificado Pure Safe Travel” obtido antes da partida em https://covid19.gov.gd/travel-covid/.
– Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR do coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque.
Isso não se aplica a passageiros com 5 anos ou menos.
– Os passageiros estão sujeitos a exames médicos na chegada.
– Os passageiros podem ficar sujeitos à quarentena; detalhes podem ser encontrados em https://covid19.gov.gd/travel-covid/.
Os passageiros são submetidos a um teste de PCR do coronavírus (COVID-19) na chegada, por conta própria. Os pagamentos podem ser feitos em www.pay.gov.gd ou na chegada.
Isso não se aplica a passageiros com 5 anos ou menos.
– Obrigatório Cerificado Internacional de Vacina de Febre Amarela

GUATEMALA – Fronteira aberta para brasileiros
Visto: Brasileiro não precisa de visto até 90 dias.
Exigências:
– Não é permitida a entrada de passageiros que tenham estado nos últimos 14 dias na África do Sul ou Reino Unido.
– Os passageiros devem ter um certificado médico com resultado negativo de PCR para coronavírus (COVID19) ou teste de antígeno com base em esfregaço nasal. A prova deve ter sido realizada no máximo 96 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque.
– Os passageiros devem preencher um formulário Health Pass antes da partida em https://servicios.igm.gob.gt/pasedesalud/ . Isso irá gerar um código QR que deve ser apresentado na chegada.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela

GUINÉ – Fronteira aberta para brasileiros
Visto: Brasileiro necessita de visto (E-visa)
Exigências:
– O aeroporto de Conakry (CKY) foi reaberto.
– Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR do coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 5 dias antes da partida do primeiro ponto de embarque.
– Os passageiros estão sujeitos a exames médicos na chegada.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela

GUINÉ BISSAU – Fronteira aberta para brasileiros
Visto: Brasileiro precisa de visto
Exigências:
– Os passageiros devem ter um certificado médico com um resultado negativo do teste PCR coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da partida.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela

GUIANA – Fronteira aberta para brasileiros
Visto: Brasileiro não necessita de visto até 90 dias.
Exigências:
– Aeroportos na Guiana reabertos.
– Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR para coronavírus (COVID-19). O teste deve ter sido feito no máximo 7 dias antes da chegada.
– Os passageiros estão sujeitos a um teste PCR na chegada. Isto não se aplica a passageiros com atestado médico com resultado negativo no teste PCR do coronavírus (COVID-19) com um teste feito no máximo 72 horas antes da chegada.
– Os passageiros podem ficar sujeitos à quarentena.
– Passageiros sem o “Formulário de localização de passageiros” preenchido, obtido pelo menos 24 horas antes da partida em https://guyanatravel.gy/passenger-locator-form/ , devem preencher um Formulário de Declaração de Saúde antes da chegada.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela

GUIANA FRANCESA – Fronteira aberta para brasileiros
Visto: Brasileiro precisa de visto
Exigências:
– Um Certificado de Viagem Internacional preenchido através do site https://www.interieur.gouv.fr deve ser apresentado antes do embarque e na imigração na chegada ou em trânsito na Guiana Francesa.
– Os passageiros devem passar por um exame médico na chegada e estão sujeitos à quarentena por um período de 14 dias.
Isso não se aplica a profissionais de saúde relacionados ao coronavírus (Covid-19).
– Os visitantes são obrigados a possuir comprovativo de fundos suficientes para cobrir a sua estadia (pelo menos EUR 120 por dia de estada prevista).
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela
OBS: Apenas os vistos Schengen endossados “também válidos para a Guiana Francesa” são aceitos

GUINÉ EQUATORIAL – Fronteira aberta para Brasileiros
Visto: Brasileiro precisa de visto
Exigências:
– Os voos para a Guiné Equatorial foram reiniciados.
– Passageiros e tripulantes devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR do coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 48 horas antes da partida;
– São submetidos ao teste rápido de Coronavírus (COVID-19) IgM na chegada;
– Estão sujeitos a quarentena por 5 dias.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela
OBS: Apenas os vistos Schengen endossados “também válidos para a Guiana Francesa” são aceitos

HAITI – Fronteira aberta para brasileiros
Visto: Brasileiro não necessita de visto até 3 meses.
Exigências:
– Um Formulário de Declaração de Saúde preenchido deve ser apresentado à imigração na chegada.
– Visitantes (exceto os de origem haitiana) que não possuam passagens de ida e volta podem ter a entrada recusada.
– Os visitantes devem fornecer um endereço de estada no Haiti.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela
OBS: Os passageiros estão sujeitos a exames médicos.

HONDURAS – Fronteira aberta para brasileiros
Visto: Brasileiro não necessita de visto até 3 meses.
Exigências:
– Aeroportos em Honduras reabertos.
– Um “pré-teste de imigração” preenchido deve ser apresentado no momento da chegada.
– O formulário pode ser enviado online antes da partida em https://prechequeo.inm.gob.hn.
– Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste de coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da partida do último voo direto para Honduras.
– Os testes aceitos são: Teste rápido de anticorpos, teste de antígeno e teste RT-PCR.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela

ILHAS MAURICIO (MAURITIUS) – Fronteira aberta para brasileiros
Visto: Brasileiro precisa de visto
Exigências:
– Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR para coronavírus (COVID-19).
– O teste deve ter sido realizado entre 5 e 7 dias antes da partida do último voo direto para as Ilhas Maurício;
– Estão sujeitos ao teste de PCR para Coronavírus (COVID-19); e quarentena por 14 dias;
– Deve ter uma reserva de hotel em quarentena feita em https://booking.mymauritius.travel/
– Os visitantes devem possuir comprovante de fundos suficientes para cobrir sua estadia (mínimo de US$ 100 por dia) e uma reserva de hotel confirmada.
– Os passageiros que viajam como turistas têm direito a uma estada máxima de 180 dias por ano civil.
– Aos passageiros que viajam a negócios é concedida uma estada máxima de 120 dias por ano civil, com um máximo de 90 dias por visita.
– Vacinações não exigidas.

ILHAS VIRGENS BRITÂNICAS (BRITISH VIRGIN ISLANDS) – Fronteira aberta para brasileiros
Visto: Brasileiro não necessita de visto até 6 meses.
Exigências:
– Os passageiros devem ter um “Certificado de Autorização de Viajante do BVI Gateway” aprovado pelo menos 48 horas antes da partida em https://bvi.gov.vg
– Os passageiros devem ter um resultado negativo do teste de RT – PCR para coronavírus (COVID-19) emitido:
– no máximo cinco dias antes da chegada de um país de baixo risco; ou
– no máximo três dias antes da chegada de um país de médio ou alto risco.
– Os passageiros devem ter seguro de viagem médico com cobertura COVID-19.
– Os passageiros estão sujeitos a triagem médica e teste de PCR para coronavírus (COVID-19) na chegada.
– Os passageiros podem ficar em quarentena por 4 ou 14 dias
– Vacinações não exigidas.

ÍNDIA – Fechado a principio até 31/0/2021 (somente casos autorizados pela Índia e Consulado/Embaixada)
Visto: Brasileiro precisa de visto.
Exigências:
– Os passageiros não estão autorizados a entrar.
– Isso não se aplica a passageiros com visto (excluindo vistos médicos emitidos em ou antes de 21 de outubro de 2020)
– Passageiros sem um certificado médico impresso com um resultado negativo do teste de RT-PCR do coronavirus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da partida podem ser submetidos a um teste de RT-PCR e quarentena por 14 dias.
– Passageiros chegando na Índia:
– estão sujeitos a exames médicos; e
– devem apresentar um formulário de autorrelato preenchido obtido em https://www.newdelhiairport.in/covid19
– Vistos eletrônicos e vistos de turista não são mais válidos.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela

IRÃ – Fronteira aberta para brasileiros.
Visto: Brasileiro precisa de visto.
Exigências:
Suspensão do visto na chegada aos passageiros que viajam como turistas.
– Os passageiros devem ter um atestado médico com teste molecular do coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 96 horas antes da chegada, em inglês e aprovado por um consulado iraniano.
– O certificado deve ser em inglês ou aprovado por um consulado iraniano
– Passageiros com atestado médico emitido com mais de 96 horas antes da chegada estão sujeitos a triagem médica, teste de PCR do Coronavírus (COVID-19) e quarentena, por sua conta.
– Um formulário de auto-declaração preenchido online antes do embarque e apresentado à transportadora antes da chegada, obtido no site: https://www.cao.ir/web/aeronautical-operations-monitoring/maunual
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela
OBS: 1. A admissão será recusada a mulheres que não usem cobertura islâmica para a cabeça, lenço, mangas compridas ou meias.
2. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos e quarentena.
3. Todos os estrangeiros que entram no Irã devem se apresentar à polícia dentro de 8 dias após a chegada.
4. Repórteres, jornalistas, fotógrafos e cinegrafistas de qualquer nacionalidade que não seja a iraniana precisam de visto.

IRAQUE – Fronteira aberta para Brasileiros
Visto: Brasileiro precisa de visto
Exigências:
– Os voos para o Iraque foram reiniciados.
– Os passageiros estão sujeitos a exames médicos e quarentena.
– Os passageiros que viajam para Bagdá (BGW) devem ter um certificado médico impresso com um resultado negativo do teste PCR do coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque. O atestado médico deve ser em árabe ou inglês.
– Os passageiros que viajam para Basra (BSR) devem ter um certificado médico impresso com um resultado negativo do teste de PCR ou RT-PCR do coronavírus (COVID-19). O teste deve ter sido feito no máximo 72 horas antes da chegada. O atestado médico deve ser em árabe ou inglês.
Isso não se aplica a passageiros com menos de 10 anos.
– Os passageiros que viajam para Erbil (EBL) sem um atestado médico impresso com um teste PCR negativo para coronavírus (COVID-19) feito no máximo 72 horas antes da chegada estão sujeitos a um teste na chegada, por sua própria conta. O atestado médico deve ser em árabe ou inglês.
Isso não se aplica a passageiros com menos de 12 anos.
– Os passageiros que viajam para Sulaymaniyah (ISU) devem ter um certificado médico impresso com um resultado negativo do teste PCR do coronavírus (COVID-19). O teste deve ter sido feito no máximo 72 horas antes da chegada. O atestado médico deve ser em árabe ou inglês.
Isso não se aplica a passageiros com menos de 12 anos.
– Os passageiros que viajam para Najaf (NJF) devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR para coronavírus (COVID-19). A prova deve ter sido realizada no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque.
Isso não se aplica a passageiros com menos de 10 anos.
– Os passageiros que viajam para Sulaymaniyah (ISU) devem preencher um “Formulário de Compromisso” na chegada. Os titulares de passaportes contendo carimbo ou visto israelense terão a entrada proibida no Iraque.
Isso não se aplica a Erbil (EBL) e Sulaymaniyah (ISU).
– Os passaportes e/ou documentos de substituição do passaporte de todos os visitantes que viajam para Bagdá (BGW) ou Basra (BSR) devem conter pelo menos 2 páginas de visto não utilizadas para os vistos de entrada e saída. Isso não inclui a página reservada para “Observações” ou “Emendas e Endossos”.
– Passaportes e/ou documentos de substituição de passaporte de todos os visitantes que viajam para Najaf (NJF) devem conter pelo menos 3 páginas de visto não utilizadas para vistos de entrada e saída. Isso não inclui a página reservada para “Observações” ou “Emendas e Endossos”.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela

IRLANDA – Fronteira aberta para brasileiros
Visto: Brasileiro não precisa de visto até 90 dias.
Exigências:
– Os passageiros estão sujeitos ao auto-isolamento por 14 dias.
– Uma lista de isenções de quarentena pode ser encontrada em https://www.dfa.ie/travel/.
– Passageiros com 16 anos ou mais devem preencher um Formulário de localização de passageiros COVID19 em https://cvd19plf-prod1.powerappsportals.com/en-us/ antes da chegada.
– Não requer vacinação contra febre amarela

JAMAICA – Fronteira aberta para Brasileiros
Visto: Brasileiro não precisa de visto até 90 dias.
Exigências:
– Os passageiros que não residem na Jamaica devem ter uma autorização de viagem obtida antes da partida em https://www.visitjamaica.com
– Os residentes no Brasil devem ter um atestado médico com resultado negativo da PCR para coronavírus (COVID-19) ou teste de Antígeno, emitido no máximo 10 dias antes da partida.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela
OBS: Os passageiros estão sujeitos a exames médicos e à quarentena

JORDÂNIA – Jordânia reabriu para voos internacionais.
Visto: Brasileiro precisa de visto (Consulado no Brasil não está emitindo visto; Passageiro deverá tentar
o visto na entrada do país)
Exigências:
– Não é permitida a entrada de passageiros que tenham estado nos últimos 14 dias no Reino Unido.
– Os passageiros devem preencher um “Formulário de declaração de viagem para a Jordânia” antes da partida em https://www.gateway2jordan.gov.jo/ . Isso irá gerar um código QR que deve ser apresentado na chegada
Isso não se aplica a passageiros com menos de 5 anos.
– Os passageiros devem ter um seguro saúde válido para todo o período de estada prevista.
– Os passageiros devem ter um certificado médico com um resultado negativo do teste PCR coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 120 horas antes da partida.
Isso não se aplica a passageiros com menos de 5 anos.
– Os passageiros devem instalar o ‘Aplicativo AMAN’ em seus dispositivos pessoais.
– Os passageiros são submetidos ao teste de PCR do coronavírus (COVID-19) na chegada.
Isso não se aplica a passageiros com menos de 5 anos.
– Os passageiros estão sujeitos à auto-quarentena por 7 dias.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela

KOSOVO – Fronteira aberta para brasileiros
Visto: Brasileiro não precisa de visto até 90 dias.
Exigências:
– Passageiros devem possuir certificado médico com um resultado de teste PCR coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da chegada.
OBS: Os passageiros estão sujeitos a exames médicos.
– Não há informação de vacina.

LÍBANO – Fronteira aberta para brasileiros
Visto: Brasileiro precisa de visto (visto solicitado na entrada do país)
Exigências:
– Os passageiros devem ter um certificado médico com um resultado negativo do teste PCR coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 96 horas antes da chegada, em árabe ou inglês e ser emitido por um laboratório aprovado.
OBS: 1. Os passageiros podem ficar sujeitos à quarentena.
2. Os passageiros que chegam do Iraque devem ter uma confirmação de reserva de hotel por 72 horas para Golden Tulip Hotel, Hotéis Kanaan, Hotéis Lancaster, Radisson Blu Martinez ou Radisson Blu Verdun.
Um formulário de declaração de saúde deve ser preenchido on-line em https://arcg.is/0GaDnG .
3. Passageiros com passaporte contendo visto ou carimbo israelense terão a entrada recusada.
– Vacinas de Poliomielite e Meningite exigidas

LESOTO – Fronteira aberta para brasileiros
Visto: Brasileiro precisa de visto (e-visa)
Exigências:
– Os passageiros devem ter um certificado médico com um resultado negativo do teste de coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da chegada.

LIBÉRIA – Fronteira aberta para brasileiros
Visto: Brasileiro precisa de visto
Exigências:
– Os voos para a Libéria foram reiniciados.
– Os passageiros devem baixar o aplicativo Liberia Travel e preencher um formulário de chegada para exames de saúde.
– O aplicativo pode ser encontrado em https://play.google.com/store/apps/details?id=com.tuma.libtravel ou https://apps.apple.com/us/apps/lib-travel/id1537552090 .
– Passageiros sem atestado médico com teste PCR para coronavírus (COVID-19) negativo, feito no máximo 96 horas antes da chegada, estão sujeitos a um teste para coronavírus (COVID-19) na chegada, por conta própria.
Isso não se aplica a passageiros com menos de 5 anos.
– Os passageiros estão sujeitos a exames médicos e quarentena.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela

MACEDÔNIA DO NORTE – Fronteira aberta para brasileiros
Visto: Brasileiro não precisa de visto até 90 dias.
Exigências:
– Regulamentos relacionados ao coronavírus (COVID-19) foram suspensos.
– Os passageiros que não têm residência na Macedônia do Norte (Rep.) devem apresentar comprovante de reserva de acomodação.
– Não requer vacinação contra febre amarela.

MALAWI – Fronteira aberta para brasileiros.
Visto: Brasileiro precisa de visto (e-visas)
Exigências:
– Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo do teste do coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 10 dias antes da chegada.
– Os passageiros estão sujeitos a exames médicos e auto-quarentena por 14 dias.
– Um “Formulário de Vigilância de Viagem” preenchido deve ser apresentado na chegada.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela
OBS: Os passageiros estão sujeitos a exames médicos e auto-quarentena por 14 dias.

MALDIVAS – Fronteira aberta para brasileiros
Visto: Brasileiro precisa de visto
Exigências:
– Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR para coronavírus (COVID-19).
– O teste deve ter sido realizado no máximo 96 horas antes da partida do primeiro voo.
– Passageiros que transitaram por mais de 24 horas devem repetir o teste.
– O certificado deve conter o nome do passageiro no passaporte e o nome e endereço do laboratório de testes.
Isso não se aplica a passageiros com menos de 1 ano.
– Os passageiros que viajam como turistas devem ter uma confirmação de reserva de hotel para toda a estada em um estabelecimento turístico registrado.
– Os passageiros podem ser submetidos a exames médicos e quarentena por 14 dias. Mais detalhes podem ser encontrados em: https://covid19.health.gov.mv/wp-content/uploads/2020/07/Travel-related-homequarantine-procedure-ENGLISH-version-18.07.2020.pdf .
– Os passageiros e a tripulação da companhia aérea devem preencher uma “Declaração de saúde do viajante” 24 horas antes da partida em https://imuga.immigration.gov.mv/ .
– Os visitantes são obrigados a reter pelo menos US$ 100 por pessoa por dia para cobrir sua estada.
Isso não se aplica a passageiros com um patrocinador das Maldivas.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela

MALI – Fronteira aberta para brasileiros
Visto: Brasileiro precisa de visto
Exigências:
– Um formulário de declaração de saúde preenchido deve ser apresentado no momento da chegada. O formulário pode ser obtido antes da partida em www.anac-mali.org .
– Passageiros sem certificado médico com resultado negativo no teste PCR para coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 7 dias antes da chegada estão sujeitos a teste PCR e quarentena na chegada.
– Requer vacinação contra febre amarela

MARROCOS – Fronteiras fechadas
O governo do Marrocos determinou o fechamento das fronteiras para viajantes e aviões oriundos de: Brasil, Austrália, Irlanda e Nova Zelândia. A medida foi tomada após a suspeita de um paciente ter sido contaminado pela nova mutação do novo coronavírus.

MAURITÂNIA – Fronteira aberta para Brasileiros
Visto: Brasileiro precisa de visto.
Exigências:
– Todos os viajantes devem apresentar evidências de um teste PCR negativo para COVID-19, feito até 72 horas antes da chegada. O certificado deve ser em árabe, francês ou inglês.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela
OBS: Verificações de temperatura são realizadas na chegada, sendo que passageiros que apresentarem temperatura elevada ou outros sintomas de COVID-19 podem ser solicitados a fazer outro teste e estão sujeitos a 14 dias de quarentena em uma instalação estadual, por conta própria.

MÉXICO – Fronteira aberta para brasileiros
Visto: Brasileiro não precisa de visto até 180 dias.
Exigências:
– O “Cuestionario de Identificacion de Factores de Riesgo en Viajeros” preenchido deve ser apresentado à imigração na chegada. O formulário pode ser encontrado em https://afac.hostingerapp.com/
– Não requer vacinação contra febre amarela

NAMÍBIA – Fronteira aberta para brasileiros
Visto: Brasileiro não precisa de visto até 3 meses (turismo)
Exigências:
– Os passageiros devem ter um certificado médico com um resultado negativo do teste PCR coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 7 dias antes da chegada.
– Um questionário epidemiológico preenchido obtido em www.namibiatourism.com.na deve ser apresentado na chegada.
– Devem possuir seguro de viagem para cobrir despesas médicas.
– Obrigatório Certificado de Vacina de Febre amarela internacional
OBS: Os passageiros estão sujeitos a exames médicos e quarentena por 7 dias.

NICARÁGUA – Fronteira aberta para brasileiros
Visto: Brasileiro isento de visto até 90 dias.
Exigências:
– Passageiros devem apresentar à companhia aérea e, na chegada, um atestado médico com resultado negativo no teste do Coronavírus (COVID-19), emitido no máximo 96 horas antes da chegada.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela

NIGER – Fronteira aberta para brasileiros
Visto: Brasileiro necessita de visto
Exigências:
– Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR do coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da chegada.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela

NIGÉRIA – Fronteira aberta para brasileiros
Visto: Brasileiro precisa de visto (E-visa)
Exigências: Os voos para Lagos (LOS) e Abuja (ABV) foram reiniciados.
– Os passageiros devem ter um certificado médico em inglês deve ser impresso com um teste de PCR para coronavírus (COVID-19) negativo, emitido no máximo 5 dias antes da chegada.
– Os passageiros estão sujeitos a exames médicos e auto-isolamento por 7 dias.
– Um código QR deve ser apresentado na chegada. O código QR pode ser obtido em https://nitp.ncdc.gov.ng/onboarding/homepage .
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela

OMAN – Fechado – Somente entrada permitida para quem possui visto emitido
Visto: Brasileiro necessita de visto (e-visa)
Exigências:
– Os passageiros devem ter um atestado médico com um resultado de teste PCR coronavírus (COVID-19) negativo. O teste deve ter sido feito no máximo 72 horas antes da chegada. O certificado deve ser em árabe ou inglês.
– Os passageiros devem se inscrever on-line antes da partida em https://covid19.emushrif.om/traveler/travel .
Eles devem preencher o “Formulário de Inscrição do Viajante” e pagar o teste mediante taxa de chegada da OMR 25.
– Os passageiros estão sujeitos a um teste PCR coronavírus (COVID-19) na chegada.
– Os passageiros estão sujeitos à quarentena por 7 dias.
– Os passageiros devem ter um seguro para cobrir as despesas médicas do coronavírus (COVID-19) em Omã por um período de um mês.
– Os passageiros devem baixar o aplicativo Tarassud+ antes da partida.
– Os passageiros que ficarem por mais de 7 dias em Omã devem baixar o aplicativo Hmushrif.

PALAU – Fronteira liberada para brasileiros
Visto: Brasileiro precisa de visto.
Exigências:
– Os passageiros devem ter um Certificado de Quarentena aprovado obtido antes da partida em https://www.palaugov.pw/wp-content/uploads/2020/09/Quarantine-Certificate-Application.pdf
– Os visitantes devem possuir comprovante de fundos suficientes para cobrir sua estada (US$ 200 por semana).
OBS: 1. Não é permitida a entrada de passageiros e tripulantes de companhias aéreas se, nos últimos 14 dias, tiverem estado ou transitado pela China (República Popular), Hong Kong (RAE da China) ou Macau (RAE da China).
2. Os passageiros e a tripulação da companhia aérea estão sujeitos à quarentena por 14 dias.

PANAMÁ – Fronteira aberta para brasileiros
Visto: Brasileiro não precisa de visto até 180 dias.
Exigências:
– Passageiros sem atestado médico com resultado negativo de PCR para coronavírus (COVID-19) ou teste de antígeno emitido no máximo 48 horas antes da chegada estão sujeitos ao teste de coronavírus (COVID19) por conta própria. O certificado deve ser em espanhol ou inglês.
– Os passageiros devem preencher uma “Declaracion Jurada de Salud” disponível em: https://www.panamadigital.gob.pa/Registro?idTramite=2688&TemplateId=277&dm_i=5FO0,9ZRN,3FNZBM,14FQ2,1
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela

PARAGUAI – Fronteira aberta para brasileiros
Visto: Brasileiro não precisa de visto até 90 dias.
Exigências:
– Passageiros devem apresentar atestado médico com teste PCR para coronavírus (COVID-19) negativo, emitido no máximo 72 horas antes da partida.
– Os passageiros devem preencher uma “Informação de saúde do viajante” no máximo 24 horas antes da partida em http://vigisalud.gov.py/webdgvs/page/#vista_viajeros.html.
Isso irá gerar um código QR que deve ser apresentado na chegada.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela
OBS: Todos os passageiros estão sujeitos a quarentena.

PERU – Fronteira liberada para brasileiros – País impôs quarentena de 14 dias a viajantes internacionais
Proibida a entrada até 21/01/2021, para voos com mais de 8 horas de duração para o Peru.
Visto: Brasileiro não precisa de visto até 183 dias.
Exigências: Os voos para o Peru estão suspensos.
Isso não se aplica a voos que chegam de Assunção (ASU), Atlanta (ATL), Bogotá (BOG), Brasília (BSB), Buenos Aires (EZE), Cali (CLO), Cancún (CUN), Cartagena (CTG), Córdoba (COR), Guayaquil (GYE), Houston (IAH), Iguazu (IGR), La Habana (HAV), La Paz (LPB), Los Angeles (LAX), Medellin (MDE), Mendoza (MDZ), México (MEX ), Miami (MIA), Montego Bay (MBJ), Montevidéu (MVE), Nova York: John F Kennedy Intl (JFK) e Newark Liberty Intl (EWR), Orlando (MCO), Panamá (PTY), Porto Alegre (POA ), Punta Cana (PUJ), Quito (UIO), Rio de Janeiro (GIG), Rosário (RSJ), San Jose (SJO), San Salvador (SAL), Santa Cruz (VVI), Santiago (SCL), São Paulo (GRU), Toronto (YYZ) e Tucuman (TUC).
Isso não se aplica a voos de repatriação.
Os passageiros devem fazer upload em http://e-notificacion.migraciones.gob.pe/dj-salud/:
1 – um resultado de teste de antígeno; ou
2 – um certificado de alta médica epidemiológica; ou
3 – atestado médico com RT-PCR para coronavírus (COVID-19) negativo, emitido no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque.
Isso não se aplica a voos de repatriação.
Isso não se aplica a passageiros com menos de 12 anos.
Passageiros com menos de 12 anos devem apresentar atestado médico de boa saúde.
Os passageiros devem preencher uma “Declaração de Autorização de Saúde e Geolocalização” em http://enotificacion.migraciones.gob.pe/dj-salud/ 72 horas antes da partida.
Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela
Passageiros sujeitos a quarentena de até 14 dias

POLINÉSIA FRANCESA – Taiti fechou a fronteira para visitantes de todo o mundo, por tempo indeterminado

QUÊNIA – Fronteira aberta para brasileiros
Visto: Brasileiro precisa de visto (E-visa)
Exigências:
– Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR para coronavírus (COVID-19), emitido no máximo 96 horas antes da chegada, a partir da data da coleta da amostra.
– Os passageiros devem preencher o “Formulário de Vigilância Sanitária para Viajantes” on-line em https://ears.health.go.ke/airline_registration/ .
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela
OBS: 1. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos e quarentena. Uma lista de isenções de quarentena pode ser encontrada em https://www.kcaa.or.ke/quarantine-exempted-states .

QUIRGUISTÃO (KYRGYZSTAN) – Fronteira aberta para brasileiros
Visto: Brasileiro necessita de visto (e-visa)
Exigências:
Os passageiros devem ter um atestado médico impresso com um resultado de teste PCR coronavírus (COVID-19) negativo. O teste deve ter sido feito no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque.
Os passageiros podem estar sujeitos ao teste DE PCR coronavírus (COVID-19) na chegada.

REINO UNIDO – Viagens com origem no Brasil e outros países da América do Sul, além de estados unl, Cabo Verde e Panamá proibidas a partir de 15 de janeiro

REPÚBLICA DOMINICANA – Fronteira aberta para brasileiros
Visto: Brasileiro não precisa de visto viajando a turismo.
Exigências:
– Tarjeta de entrada é obtida/comprada na entrada do país.
– Os passageiros devem apresentar um formulário de declaração de saúde preenchido no momento da chegada ou um “Bilhete Eletrônico” antes da partida no https://eticket.migracion.gob.do/
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela
OBS: Mais informações, consulte o oficial do país visite o site https://www.godominicanrepublic.com/newsroom/coronavirus

REPÚBLICA CENTRO-AFRICANA – Fronteira aberta para brasileiros
Visto: Brasileiro precisa de visto
Exigências:
– Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo do teste do coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 7 dias antes da chegada.
– É exigido um depósito de visitantes com 15 anos ou mais que não possuam passagens de ida e volta (depósitos a serem feitos no banco ou na companhia aérea transportadora) entre XAF 15.000 e XAF 250.000, dependendo do país de início da viagem.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela
OBS: Os passageiros estão sujeitos a exames médicos e quarentena por 14 dias.

RUANDA – Fronteira aberta para brasileiros
Visto: Brasileiro precisa de visto (E-visa)
Exigências:
– Os passageiros devem preencher um Formulário de Declaração de Saúde antes da partida em www.rbc.gov.rw/travel .
– Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR para coronavírus (COVID-19), emitido no máximo 120 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela
OBS: 1. Novo Teste de PCR será feito na chegada e os passageiros deverão permanecer 24 horas em um hotel designado até receberem o resultado do teste.
2. Um “Visto de Turista da África Oriental” válido emitido pelo Quênia ou Uganda é aceito, se você tiver entrado primeiro no país que emitiu o visto.
3.O visto é válido por 90 dias e múltiplas entradas/reentradas.

SÃO TOMÉ e PRÍNCIPE – Fronteira aberta para brasileiros
Visto: Brasileiro não precisa de visto
Exigências:
– Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR para coronavírus (COVID-19), emitido no máximo 72 horas antes da partida.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela

SÃO VICENTE e GRANADINAS – Fronteira aberta para brasileiros
Visto: Brasileiro não precisa de visto até 1 mês.
Exigências:
– Os passageiros que entrarem em São Vicente e Granadinas devem ter um certificado médico com resultado negativo do teste RT-PCR do coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 5 dias antes da chegada.
– Um “formulário de pré-chegada” preenchido deve ser apresentado no momento da chegada. O formulário pode ser obtido em http://health.gov.vc/health/
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela
OBS: 1. Os passageiros podem ser submetidos ao teste de PCR do coronavírus (COVID-19) e quarentena; detalhes podem ser encontrados em http://www.gov.vc/index.php/visitors/covid-19-protocols
2. Os passageiros devem ter uma reserva de hotel de quarentena feita por 10 dias; detalhes podem ser encontrados em http://www.svg-airport.com/blog/information-on-covid-19/

SANTA LÚCIA – Fronteira aberta para brasileiros
Visto: Brasileiro não precisa de visto até 06 semanas.
Exigências:
– Os passageiros devem preencher o “Formulário de Registro de Viagem” pelo menos 7 dias antes da chegada em https://www.stlucia.org/en/covid-19/ . Eles devem ter uma cópia impressa do e-mail de resposta automática recebido após o envio.
– Os passageiros devem ter um certificado médico impresso com um resultado negativo do teste PCR do coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 7 dias antes da chegada.
– Os passageiros devem ter uma carta de autorização de viagem confirmando que sua estada no hotel foi verificada.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela
OBS: 1 Os passageiros podem ser submetidos ao teste de PCR do coronavírus (COVID-19) e quarentena; detalhes podem ser encontrados em https://www.stlucia.org/en/covid-19/
2. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos.
3. Os passageiros devem ter uma reserva de hotel de quarentena feita por 5 dias; detalhes podem ser encontrados em https://tinyurl.com/yycd7mqn

SENEGAL – Fronteira aberta para brasileiros
Visto: Brasileiro não precisa de visto até 3 meses
Exigências:
– Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste RT-PCR do coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 5 dias antes da partida do primeiro ponto de embarque.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela

SÉRVIA – Fronteira aberta para brasileiros
Visto: Brasileiro não precisa de visto até 90 dias.
Exigências:
Regulações referentes ao coronavírus foram suspensas.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela

SEYCHELLES: Fronteira aberta para brasileiros vacinados
Vistos: Brasileiro precisa de visto.
Exigências:
– Os passageiros devem apresentar um certificado da autoridade nacional de saúde do país de origem que comprove a imunização completa contra a covid-19, ou seja, que as duas doses da vacina foram realizadas até duas semanas antes da data de entrada no destino.
– É necessário apresentar ainda o resultado de teste PCR negativo para covid-19 obtido 72 horas antes do embarque.
OBS: brasileiros que não estiverem vacinados não podem entrar no país.

SERRA LEOA – Fronteira aberta para brasileiros
Visto: Brasileiro precisa de visto
Exigências:
– Os passageiros devem ter um certificado médico com um resultado negativo do teste PCR coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 7 dias antes da chegada. O certificado deve ser emitido por um laboratório aprovado.
– Os passageiros devem apresentar uma autorização de viagem obtida antes da partida em https://www.travel.gov.sl/
– Certificado Internacional de cacina de Febre Amarela
OBS: 1. Os passageiros estão sujeitos a triagem médica e teste de PCR do coronavírus (COVID-19) na chegada.

SOMÁLIA – Fronteira aberta para brasileiros
Vistos: Brasileiro precisa de visto – pode obter na chegada
Exigências:
– Passageiros devem apresentar atestado/certificado em inglês médico impresso com coronavírus negativo (COVID-19), emitido no máximo 96 horas antes da chegada.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela
OBS: 1. Passageiros e tripulantes da companhia aérea estão sujeitos a triagem médica e quarentena;
2. Após a chegada, todos os visitantes devem trocar US$ 100 ou o equivalente de outras moedas estrangeiras livremente conversíveis em moeda local.

SUDÃO DO SUL (SOUTH SUDAM) – Fronteira liberada para brasileiros
Visto: Brasileiro precisa de visto
Exigências:
– Os passageiros que chegam em voos diretos devem ter um atestado médico impresso com um resultado negativo do teste PCR do coronavírus (COVID-19), emitido no máximo 72 horas antes da chegada e o certificado deve ser em árabe ou inglês.
– Os passageiros que chegarem em voos não diretos devem ter um certificado médico impresso com um resultado negativo do teste PCR do coronavírus (COVID-19), emitido máximo 96 horas antes da chegada e o certificado deve ser em árabe ou inglês.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela
OBS: Os passageiros estão sujeitos a quarentena ou auto-isolamento por 14 dias.

SUDÃO – Fronteira aberta para brasileiros
Visto: Brasileiro precisa de visto
Exigências:
– Os passageiros devem ter um certificado médico com um resultado negativo do teste PCR coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 96 horas antes da chegada. O certificado deve ser em árabe ou inglês.
– Obrigatório Certificado Internacional da Vacina de Febre Amarela
OBS: A admissão é recusada a titulares de passaportes ou documentos de viagem que contenham visto ou carimbo de entrada emitido por Israel.
Taiwan – Fechado para Turismo. Exceção para viagens a negócios, comprovando a necessidade pode entrar ,com autorização do Consulado
Visto: Brasileiros a negócios precisam de visto
Exigências:
– Os passageiros devem ter um atestado médico com um resultado de teste RT-PCR coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 3 dias úteis antes da partida do primeiro ponto de embarque. Os detalhes podem ser encontrados em https://www.cdc.gov.tw/Category/MPage/XQ9r73gXAgEfJZV9zm6ga
– Um “Sistema de Quarentena para Formulário de Entrada” completo deve ser enviado antes da partida em https://hdhq.mohw.gov.tw/

TANZÂNIA – Fronteira aberta para brasileiros
Visto: Brasileiro precisa de visto (E-visa)
Exigências:
– Um “Formulário de Vigilância do Viajante” preenchido deve ser apresentado às Autoridades de Saúde Portuária na chegada.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela
OBS: Os passageiros estão sujeitos a exames médicos

TOGO – Fronteira aberta para brasileiros
Visto: Brasileiro precisa de visto
Exigências:
– Um “Formulário de viajante” deve ser preenchido on-line em https://voyage.gouv.tg
– Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR para coronavírus (COVID-19). emitido no máximo 7 dias antes da chegada. O teste deve ser carregado em https://voyage.gouv.tg/checkphone.
Os passageiros estão sujeitos a um teste PCR coronavírus (COVID-19) na chegada. Os passageiros devem pagar pelo teste antes da partida em https://voyage.gouv.tg/pay/fees. Isso gerará um código QR que deve ser apresentado na chegada.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela
OBS: Os passageiros estão sujeitos a exames médicos e auto-quarentena.

TONGA – Fronteira liberada para brasileiros
Vistos: Brasileiros precisam de visto
Exigências:
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela
OBS: 1. Passageiros e tripulantes de companhias aéreas não podem entrar se nos últimos 14 dias forem ou transitarem pela China (Representante do Povo), Taipé Chinês, Hong Kong (SAR China) ou Macau (SAR China).
2. Os passageiros podem entrar se nos últimos 14 dias permanecerem em um país sem casos confirmados de coronavírus (COVID-19) se tiverem uma autorização médica oficial emitida no máximo 3 dias

TUNÍSIA – Fronteira liberada para brasileiros
Visto: Brasileiro não precisa de visto até 90 dias
Exigências:
1- Os passageiros devem preencher um formulário de Declaração de Saúde antes da partida em https://app.e7mi.tn . Um código QR gerado a partir do formulário preenchido deve ser apresentado antes do embarque e para a imigração no momento da chegada.
2. Os passageiros devem ter um atestado médico impresso com um resultado de teste RT-PCR negativo (COVID-19) emitido no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque. O certificado deve ser em árabe, inglês ou francês.
3. Os passageiros devem ter uma reserva de hotel confirmada.
Obs.: Os passageiros estão sujeitos à auto-quarentena por até 14 dias.

TURKS e CAICOS – Fronteira aberta para brasileiros
Visto: Brasileiro não precisa de visto até 90 dias.
Exigências:
– Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR do coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 5 dias antes da partida.
– Passageiros e tripulantes da companhia aérea devem ter uma autorização de viagem concluída pelo menos 24 horas antes da partida e apresentá-la à imigração. A autorização pode ser encontrada em http://turksandcaicostourism.com .
OBS: Os passageiros estão sujeitos a exames médicos e quarentena por 14 dias.

TURQUIA – Fronteira fechada para voos provenientes do Brasil
No dia 22 de janeiro, o governo turco suspendeu voos provenientes do Brasil.

UGANDA – Fronteira aberta para brasileiros
Visto: Brasileiro precisa de visto (e-visa)
Exigências:
– Os passageiros devem ter atestado médico com resultado negativo do teste PCR para coronavírus (COVID19) emitido no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela
OBS: Os passageiros e a tripulação da companhia aérea estão sujeitos a exames médicos e à quarentena
UCRÂNIA – Fronteira aberta para brasileiros
Visto: Brasileiro não precisa de visto até 90 dias.
Exigências:
– Passageiros que devem apresentar atestado médico com resultado negativo na PCR para coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 48 horas antes da chegada.
– Devem ter um seguro para cobrir despesas médicas na Ucrânia.
OBS: 1. Os passageiros podem estar sujeitos ao auto-isolamento; detalhes podem ser encontrados em https://www.visitukraine.today/

VIETNÃ – Fechado para turismo – Os passageiros não estão autorizados a entrar no Vietnã.
Isso não se aplica a passageiros que viajam a negócios como especialistas, gerentes de negócios ou trabalhadores de alta tecnologia que possuam autorização da Embaixada.
Visto: Brasileiro precisa de visto.
Exigências:
– Um Formulário de Declaração de Saúde deve ser preenchido antes da chegada. O formulário pode ser encontrado em https://tokhaiyte.vn/
– Todos devem possuir Seguro Viagem
– Os passageiros devem possuir o certificado negativo do teste PCR de coronavírus (COVID-19) realizado entre 3 a 7 dias antes da chegada, em um laboratório aprovado pelo governo vietnamita ou no sistema de laboratório da Organização Mundial de Saúde.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela
OBS: Os passageiros estão sujeitos a exames médicos e quarentena por 14 dias.

YEMEN (IEMEN) – Fronteira liberada para brasileiros
Vistos: Brasileiro precisa de visto
Exigências:
– Os passageiros devem ter um atestado médico impresso com um resultado de teste PCR coronavírus (COVID-19) negativo emitido no máximo 96 horas antes da chegada. O certificado deve estar em inglês.
Visitantes com vistos israelenses (ou outros documentos de entrada israelenses) podem ser recusados a entrar.
Não requer vacinação.

ZÂMBIA – Fronteira aberta para brasileiros
Visto: Brasileiro precisa de visto (e-visa)
Exigências:
– Os passageiros devem ter um certificado médico com um resultado negativo do teste PCR coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 14 dias antes da chegada.
– Um “Questionário de saúde do viajante” preenchido deve ser apresentado na chegada.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela
OBS: Os passageiros estão sujeitos a exames médicos e quarentena por 14 dias.

ZIMBÁBUE – Fronteira aberta para brasileiros
Visto: Brasileiro precisa de visto
Exigências:
– Os passageiros devem ter um atestado médico com resultado negativo no teste PCR do coronavírus (COVID-19) emitido no máximo 48 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque.
– Obrigatório Certificado Internacional de Vacina de Febre Amarela

Fonte:
Informações extraídas nos dias 4/1/2021 do Site Iata – https://www.iatatravelcentre.com/world.php
Informações extraídas nos dias 4/1/2021 do Site do site TIM (Travel Information Manual) – https://www.timaticweb2.com/request/pvh
Informações extraídas nos dias 3 e 4/11/2020 do Site da ANVISA:
https://civnet.anvisa.gov.br/app/viajante/login?wicket-crypt=wdvvyMHqFf8&wicketcrypt=dG31_wLmkbg&wicket-crypt=knEiJXnSKho&wicket-crypt=z3VNKRZssx0&wicket-crypt=_m81BEknB8o
Informações acima podem sofrer alterações sem aviso prévio.

Participe da discussão, deixe o seu comentário!

Meu voo atrasou. Quais são meus direitos?

Meu voo atrasou. Quais são meus direitos?

Informativos

Segundo a Anac, as companhias aéreas devem oferecer os seguintes serviços ao passageiro em caso de atraso de voo:

 

  • A partir de 1 hora: comunicação (internet, telefonemas, etc).
  • A partir de 2 horas: alimentação (voucher, lanche, bebidas, etc).
  • A partir de 4 horas: acomodação ou hospedagem (se for o caso) e transporte do aeroporto ao local de acomodação.

Se você estiver no local de seu domicílio, a empresa poderá oferecer apenas o transporte para sua residência e desta para o aeroporto.

 

Se o atraso for superior a 4 horas (ou a empresa já tenha a estimativa de que o voo atrasará esse tempo), ou houver cancelamento de voo ou preterição de embarque, a empresa aérea deverá oferecer ao passageiro, além da assistência material, opções de reacomodação ou reembolso.

 

Pode ser novidade para você, mas muitos planos de Seguro Viagem possuem a cobertura de Gastos por atraso de Voo. Seu objetivo é reembolsar o segurado com o valor das despesas com hospedagem, traslado, alimentação, e até gastos telefônicos, decorrentes do atraso de embarque superior a 6 horas.

A reacomodação em voos de terceiros também pode ser ofertada ou requerida em comum acordo entre empresa e passageiro.

 

Caso o passageiro se sinta prejudicado ou tenha seus direitos desrespeitados, deve procurar a empresa aérea contratada para reivindicar seus direitos como consumidor.

Se as tentativas de solução do problema pela empresa não apresentarem resultado, o usuário poderá registrar sua reclamação por meio do site www.consumidor.gov.br.

Pela ferramenta o consumidor pode se comunicar diretamente com as empresas, que têm o compromisso de receber, analisar e responder as reclamações em até 10 dias.

Acesse também: www.anac.gov.br/passageirodigital.

Participe da discussão, deixe o seu comentário!

Tudo que você precisa saber para visitar a Montanha do Arco-íris no Peru

Tudo que você precisa saber para visitar a Montanha do Arco-íris no Peru

Aventura, Destinos, Dicas, Inspiração, Peru, Roteiros

A montanha Vinicunca popularmente chamada de Montanha das Sete Cores ou Montanha do Arco-íris é um fenômeno recente no Peru, graças às redes sociais. 

Há aproximadamente uns 4 anos, apenas uma dezena de pessoas passou por esta paisagem espetacular nos arredores de Apu Ausangate, a montanha mais alta da província de Cusco.

Hoje, em média, mil pessoas visitam a montanha todos os dias.

O que você deve saber

A Montanha das Sete Cores está localizada a cerca de 3-4 horas de carro da cidade de Cusco e só pode ser acessada a pé ou a cavalo em uma caminhada de 1 a 3 horas, dependendo do percurso. Devido à popularidade do local, novas estradas foram construídas que aproximam o visitante para caminhar menos.

A montanha tem 5.200 metros de altura, este é um dado importante, pois a altura pode causar o mal da montanha devido à baixa pressão atmosférica que faz com que o corpo absorva menos oxigênio, tornando a subida um desafio para quem não se exercita regularmente . Mesmo pessoas em boa forma podem apresentar sintomas.

Para chegar lá é recomendável contratar um tour em grupo ou privado. Se você tiver um carro, pode chegar lá sozinho, embora a estrada seja de terra e possa ser perigosa.

Existem várias opções de passeios para visitar a Montanha do Arco-íris, e sendo muito populares, vendem-nos em vários pontos do centro de Cusco.

EXCURSÕES DE UM DIA

O caminho mais curto para chegar a Vinicunca começa em Queshouno e dura apenas uma hora, esta é a melhor opção para quem não quer caminhar tanto. Existem outras rotas de K’ayrawiri onde você caminha entre 2,5 e 3 horas até Vinicunca.

Qual é a rota?

Nem todas as empresas seguem o mesmo caminho ou caminham. Alguns simplesmente sobem e descem a montanha. Outros fazem uma espécie de circuito em um trekking de até 6 horas que inclui outros locais como El Valle Rojo, altamente recomendado.

Quanto tempo posso ficar na montanha?

Na maioria dos passeios você terá tempo para subir ao mirante da montanha (uma subida íngreme mas que deve ser feita porque senão a montanha não é apreciada) tirar algumas fotos e descer. Se quiser ficar mais tempo, um tour privado ou o tour que inclui o vale vermelho é recomendado.

Inclui a entrada?

Para entrar na montanha é necessário pagar à comunidade local uma entrada de 10 soles (3 usd) Pergunte ao operador turístico se a entrada está incluída no preço. Se você visitar também o Vale Vermelho, terá que pagar outra passagem do mesmo preço.

Que tipo de comida eles servem?

Geralmente os passeios incluem café da manhã e almoço em uma das cidades do percurso, caso você tenha alguma restrição alimentar ou seja vegano ou vegetariano pergunte se tem que pagar algum suplemento.

Quantas pessoas vão no tour?

É importante saber qual é o tamanho do grupo ao qual você vai ingressar, geralmente tem entre 16 e 33 pessoas. Quanto mais barato for o passeio, maior será o grupo. Se pretende chegar a uma determinada hora, o melhor é contratar um tour privado, que pode ser conseguido dependendo do número de pessoas a partir de cerca de 150 usd.

Nevou?

Vinicunca faz parte de um sistema montanhoso em que pode nevar, e se a neve for recente, a montanha não será visível, pois estará coberta de neve. Pergunte o estado da montanha e se eles podem mostrar fotos recentes das excursões.

Outros lugares são visitados?

No caminho para Vinicunca existem vários locais de interesse que a maioria dos passeios ignora. Se o passeio parar em Checacupe pede para parar para ver a igreja, é lindo. Vale a pena dar uma parada em Oropesa para provar seu delicioso e enorme pão.

 

TOUR DE DOIS DIAS OU MAIS

Para quem gosta de montanhismo e caminhadas existem opções mais especiais como caminhadas de 2 a 7 dias que incluem Vinicunca.

Algumas agências no centro de Cusco oferecem a opção de dois dias. Mas quando se trata de passar a noite, aconselho que você vá a uma agência bem estabelecida e de prestígio.

Dicas
Reveja as opções de passeio e decida qual é a melhor para você.

Se for com idosos, pessoas com sobrepeso ou crianças, é aconselhável que consultem o seu médico antes de fazer a caminhada, principalmente se não estiverem habituados a caminhar em alturas superiores a 4.700 metros.

Nunca, nunca subestime a altura. Nunca.

Use roupas e sapatos adequados. Lembre-se de que a montanha tem 5.200 metros de altura, vista roupas frias em camadas para que você possa tirar peças ao se aquecer ou vestir quando esfriar. Tênis de trekking, já que o terreno é arenoso, principalmente se você fizer um circuito na montanha. A roupa certa não é um jogo, não usar o calçado certo pode causar um acidente, lembre-se que esta é a montanha e deve ser respeitada.

Em ambos os lados da montanha oferecem-se a subida a cavalo, recomendo vivamente que esta opção seja apenas em caso de emergência, se alguém se sentir mal ou tiver alguma deficiência física. Não use esta opção devido à preguiça ou leve cansaço, o cavalo não é culpado por não manter a forma.

Traga água, de preferência em garrafas de alumínio ou garrafa térmica reciclável, e beba sempre pequenos goles. Nesse ponto, é fácil ficar desidratado.

Ande devagar, não fique agitado nem faça seu coração disparar muito. Mesmo que você se sinta bem, leve isso leve.

Na base da montanha há vendedores ambulantes que oferecem doces, refrigerantes (5 soles), chá de coca (3 soles), que é excelente para a altitude. Há também alguns vendedores de artesanato e alguns moradores locais vestidos como incas para que você possa tirar uma foto.

Considere o clima. A estação chuvosa começa em setembro e é mais forte entre dezembro e março.

No inverno pode nevar.

Vinicunca não é a única montanha de cores da região, mas é a mais famosa. Se você quiser algo menos popular, peça excursões a Palcoyo.

Espero que essas dicas tenham servido para você e não esqueça de comentar, é muito importante!

Para saber quando iremos fazer esta aventura novamente consulte nosso Calendário de Viagens

Participe da discussão, deixe o seu comentário!